Home / Previdência Privada  / Aprenda a fazer a portabilidade da sua previdência
previdencia_privada_migrar

Aprenda a fazer a portabilidade da sua previdência

“Minha previdência privada rende pouco. Tem salvação?” Saiba como portabilizar!

Nosso primeiro contato com produtos de previdência privada, na maioria dos casos, é tido através de alguma sugestão do gerente bancário.

Essa é uma das mais importantes decisões financeiras que boa parte das pessoas fará em algum momento da vida. Cedo ou tarde, um plano de previdência mal estruturado para as particularidades de cada pessoa se provará muito desvantajoso e prejudicial à saúde financeira. Os problemas podem ir desde altas alíquotas de Imposto de Renda envolvidas por um erro de escolha, baixa rentabilidade, taxas escondidas e até retornos nominais muito negativos. Já tentou resgatar um PGBL Regressivo nos primeiros dois anos após a contratação?

Detalhamos no e-Book sobre previdência privada como cada uma dessas escolhas deve ser feita. Você pode baixá-lo clicando aqui.

previdencia_privada_migrar_11

Uma vez feita a melhor escolha entre PGBL x VGBL e tributação progressiva ou regressiva, vamos ao mais importante:

Albert Einstein dizia que juros compostos são a maior força do universo. Uma diferença de rentabilidade de 0,1% ao mês pode alterar seu padrão de vida na aposentadoria, definir se você poderá arcar com um bom plano de saúde e se poderá ter a liberdade de viajar para conhecer o mundo após muitos anos de trabalho.

Encontrar um fundo de previdência privada de qualidade não é tarefa das mais fáceis. Muitos mal acompanham a inflação, poucos conseguem bater o CDI no longo prazo.

Felizmente, este cenário está mudando. Gestores dos melhores fundos de investimento do país têm aberto os olhos para o mundo da previdência privada. Em nosso próximo contato, disponibilizaremos uma ferramenta para que você nos envie seu atual plano de previdência para analisarmos sua estruturação e rentabilidade, sem custos. Este será o momento em que buscaremos juntos o fundo de previdência que mais se encaixa no seu perfil.

Para facilitar o entendimento da portabilidade entre fundos de previdência, criamos um pequeno guia sobre o assunto:

A possibilidade de trocar seu plano por outro sem arcar com os custos envolvidos em um resgate é a maior vantagem da portabilidade, uma vez que pode ser realizada entre seguradoras diferentes ou dentro da mesma instituição. Ao contratar um plano de previdência, o investidor deverá cumprir a carência inicial de 60 dias no PGBL ou VGBL até poder transferir recursos para outra Entidade de Previdência.

1) Modalidade

previdencia_privada_migrar_2

Qualquer pessoa pode migrar os recursos de um plano de previdência para outro, desde que esta alteração seja feita entre planos da mesma modalidade. Sendo assim, só é possível portabilizar uma previdência PGBL para outra também PGBL, não é permitido portabilizar PGBL para VGBL e vice versa.

2)Tributação

previdencia_privada_migrar_6

A única alteração de regime de tributação permitida é do Progressivo para o Regressivo, desde que essa opção seja feita até o último dia útil do mês posterior à implementação do certificado. Neste caso, o tempo de permanência registrado no plano de previdência até então é desprezado e uma nova contagem se inicia no regime regressivo, que possui incidência de IR inicial em 35%, que vai se reduzindo em 5% a cada dois anos, até alcançar a alíquota mínima de 10%.

Caso a portabilidade seja feita sem alteração no regime de tributação, todas as características se mantém, inclusive o tempo de tributação acumulado para fins de incidência de IR no regime regressivo.

3) Taxa de carregamento

previdencia_privada_migrar_9

Carregamento de entrada: É a taxa porcentual que incide a cada vez que entram recursos no plano de previdência.

Carregamento de saída: É o porcentual incidente sobre o valor nominal de todas as contribuições e aportes, no momento do resgate ou da portabilidade de saída, para atender às despesas administrativas e colocação do plano.

Atente-se para rejeitar planos de previdência com estas taxas.

4) Informações necessárias para a portabilidade

previdencia_privada_migrar._10jpg

 

Este é o ponto principal que definirá a agilidade do processo de portabilidade do seu plano de previdência para o novo fundo/instituição.

Quais são as informações necessárias?

– Nome completo do cliente cadastrado na entidade de origem.
– Razão social do fundo
– CNPJ do fundo
– SUSEP do fundo
– Tipo de plano (PGBL/VGBL)
– Tipo de tributação (Progressiva ou Regressiva)
– Identificação do plano (certificado/proposta)

Todas essas informações podem ser encontradas no extrato completo do plano, que pode ser solicitado à instituição sempre que o cliente quiser.

Uma vez com estas informações em mãos, basta enviá-las para a instituição de destino. Conte conosco para entender melhor seu atual plano de previdência e buscar soluções que colocarão seus investimentos no caminho certo.

Mande-nos uma mensagem ou simplesmente nos ligue, será um prazer conhecê-lo(a) e assessorar você e sua família por muitos anos.

 previdencia_privada_migrar_5